domingo, 7 de novembro de 2010

AI SE FOSSE HOJE...

UMA HISTORIAZITA LÁ DO NORDESTE

Por motivos que, pelo menos agora, não vêm ao caso, nos idos de 1967, cá o rapaz deixou de estudar…
Passei algum tempo sem situação definida. Alguém, que já não recordo, disse-me para ir a um dos serviços públicos do concelho que me aceitariam como estagiário. Assim aconteceu.
Passados os três meses habituais de estágio em que se aprendiam as noções básicas da profissão, fui à minha vida, para casa de meus pais.
Numa visita, algum tempo depois, que fiz aos amigos daquele serviço, aparece-me o Sr. Chefe de Secretaria: “então andaste para aqui a “empatar” e agora não concorres?”… “não seja por isso”. “Empreste aí o Diário do Governo”.
E aí vai disto. Uma vaga em serviço idêntico de Aveiro. Fiz o respectivo requerimento em papel selado, como mandavam as regras, e voltei para a casa dos meus pais…
Isto ter-se-á passado antes do verão. Entretanto decorreram as férias e eu nada. Um outro dia que ali voltei, o mesmo senhor: “então ainda de férias? … “não porquê?”
“Então foste nomeado para Aveiro e andas aqui?”. “Não sei de nada, onde está isso?”
Visto o Diário do Governo, lá estava a minha nomeação e já tinha passado o prazo para tomar posse.
“Não há problema, vou fazer um requerimento”. E fiz. Contei a suas excelências que morava numa pequena aldeia do nordeste, onde não havia Diário da Republica e ninguém me tinha informado da nomeação pelo que requeria o alargamento do prazo.
E assim aconteceu. Passados poucos dias recebi um ofício em que me era concedido o prazo de mais 60 dias para tomar posse. Fi-lo no último dia…
E lá fui eu para Aveiro, de que nada conhecia…
Se fosse hoje… tinha ido às urtigas…

6 comentários:

Gigi disse...

Bom dia, boa semana.

beijinhos.

JBártolo disse...

Olá Gigi
Uma boa semana também para si
Beijinhos

O Baú do Xekim disse...

Olá Bártolo.

Boa semana c/ muitas castanhas assadas e água-pé.

Um abraço.

JBártolo disse...

Olá Joaquim
Boa semana também para si e aproveite o S. Martinho.
Por aqui vai haver poucas castanhas e a água pé é para oferecer aos amigos, que eu não posso. Só cheirá-la e...já é muito bom.
Um abraço

BRANCAMAR disse...

Então Pai Bártolo, não gostou de ser funcionário público? Nesse tempo eram bem respeitados.
Eu ainda sou funcionária pública, mas já não é nada como antes. No entanto não desgosto da minha profissão neste momento, já passei por várias fazes.

Deixo beijinhos
Até breve.
Branca

JBártolo disse...

Olá Tia
Claro que gostei de ser funcionário publico. Só mudei de serviço no mesmo Ministério. Aposentei-me como tempo todo, quando começaram a aparecer os "sabichões" que eu não estava para aturar...
Beijinhos

Para todos os visitantes que nada dizem obrigado, beijinhos e abraços.