quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

VISITEM MIRANDA DO CORVO



Comentários para quê? Isto é Miranda do Corvo, que devem visitar. É uma localidade que sabe receber bem. Eu que o diga... É uma das minhas terras adoptivas. É neste concelho que tenho, agora, a minha residência oficial.
Façam uma visita que não se arrependerão.

sábado, 10 de dezembro de 2011

NATAL



Triptico de JMB

Este é o nosso NATAL. Desde 2005 que esta época nos passa ao lado. Desnecessário será dizer porquê.
Não queríamos, contudo, deixar de, sobretudo neste dia, como o faria a nossa filha,  desejar que todos os nossos amigos e amigas, e aqueles que por aqui passam, tenham umas óptimas FESTAS DE NATAL.


Para todos
Muitos beijos a abraços e GOZEM A VIDA; NÃO SE ESQUEÇAM DE SEREM FELIZES 

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

BOAS FESTAS

O nosso amigo Padre Pedro que esteve e estará sempre connosco e com a Susana, enviou-nos este e-mail, lindíssimo que não resisti a partilhar convosco.
Pelo apoio que deu à nossa filha e a nós, estar-lhe-emos eternamente gratos. 
É um dos amigos que está sempre presente nos nossos corações.
Muito obrigados por tudo.
ÓPTIMO NATAL PARA SI, PARA A MÃEZINHA E IRMÃ

**************************************************

Amigos, irmãos:

Dou-vos  uma alegre notícia:

Nasceu o Emanuel. Deus está sempre connosco!

Ele é ternura, proximidade, humildade, humanidade, simplicidade...

image004.jpgimage012.jpg

image006.jpgimage009.jpg

image003.jpgimage002.jpg

image005.jpgimage007.jpg

image001.jpg

image011.jpgimage010.jpg

image008.jpg

         Se estas imagens, feitas por um artista em sabonete, nos surpreendem,

quanto mais nos devia causar espanto  o “ARTISTA” QUE NOS CRIA

     E NOS ENVIA SEU FILHO!?

     UM SANTO  NATAL
         PADRE PEDRO

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

DEUS

De entre os meus antigos colegas sempre gostei dos "escritos" de Duarte Augusto. Conheci-o há muito tempo; é um tanto mais antigo que eu, mas nunca tive o prazer de com ele trabalhar. É sempre com muito agrado que leio as suas publicações. O que se segue, veio no B I nº40, da Instituição a que ambos pertencemos e que acabei de receber.

Por que me identifico totalmente com o seu conteúdo, não resisti a publicá-lo "ipsis verbis", neste meu cantinho.

Espero que não me levem a mal.
Apresento aqui, também, os meus sinceros cumprimentos a todos os meus ex-companheiros que por aqui se dignam passar e especialmente para o Duarte Augusto.
Beijos e abraços

DEUS
Por Francisco Duarte Augusto
(Inspector-Chefe, aposentado)

Se Deus veio para nos salvar
Se tudo pode fazer
Se tudo pode vigiar
Porque nos deixa sofrer?

Se Deus é omnipotente
Se Deus manda em todo o mundo
Se é um ser omnipresente
Até no mar mais profundo

Porque nos dá tanta dor
Terramotos, guerras, cheias
Em vez de nos dar amor
Dá-nos suplícios, cadeias

E que dizer das crianças
Inocentes maltratadas
Com fome e sem esperanças
Com frio e desnudadas

Se não dorme como se diz
Se vê tudo o que se faz
Porque não torna o mundo feliz
Sem guerras e apenas paz?!

Eu bem queria acreditar
Que é Deus que em tudo manda
Mas começo a duvidar
Se Deus ainda por cá anda

Abraços e beijos e... NÃO SE ESQUEÇAM DE SEREM FELIZES

domingo, 30 de outubro de 2011

ÚS SAI DE GATAS



"ÚS SAI DE GATAS" --- É um grupo musical composto por vários elementos residentes no concelho de Miranda do Corvo. Há algum tempo atrás, na festas das vindimas, em Lamas, lançaram um CD com várias músicas bem interessantes, de que me foi oferecida uma cópia. Gostei.
Agora lançaram este videoclip que pôe, para além do mais, em evidência uma actividade agricula dominante na freguesia de Lamas.

De novo o meu grande apreço e é por ter gostado que o publico neste meu sitio que também é dedicado à minha terra adoptiva.

Depois de várias buscas e "clicadelas", pois não percebo patavina disto, encontrei na página d´Ús Sai de Gatas, no Facebook, a sua própria apresentação.
Aqui fica tal como consta daquela página:
(espero que não se zanguem, por esta publicação na minha página)

"Facebook Oficial
Ús sai de Gatas.

Criámos a Página de Fãs aqui:
http://www.facebook.com/pages/Us-Sai-de-Gatas/339330047109

Torna-te Fã de Ús Sai de Gatas para receberes sempre as últimas.

O Grupo “Ús Sai de Gatas”, é originário do Distrito de Coimbra (Miranda do Corvo) e composto por 14 elementos (Acordeonista, Guitarristas, cavaquinhos, vocalistas, percussão, entre outros).
Ao longo de um ano de existência, muitos quilómetros têm sido percorridos, estando presente em festas populares, convívios, arruadas, apresentações, festivais de música popular/tradicional, entre outros eventos, sempre com uma aparência original e divertida.
Para este grupo de música tradicional a imaginação não tem limites, as frequentes solicitações têm sido coroadas de êxito, pois o seu repertório é animado, diversificado, cantado na língua de Camões, agradando por isso todo o tipo de gostos e público.
Com uma postura assinalável e uma inesgotável energia em palco, “Ús Sai de Gatas” proporcionam momentos de indescritível alegria, gargalhadas e animação, fazendo com que sejam já um grupo reconhecidamente de sucesso, realizando a sua actividade musical por todo o país.
Assim encontramo-nos receptivos a quaisquer outros esclarecimentos ou informações de modo a conhecerem totalmente a nossa forma de estar.

Um abraço a todos!!!!!! "
**********************************************************************************
Desfrutem, fiquem bem e NÃO SE ESQUEÇAM DE SEREM FELIZES
Abraços e beijos





domingo, 23 de outubro de 2011

O MEU RENASCIMENTO

HÁ SEIS ANOS...

Faz hoje seis anos que, literalmente, renasci…
Depois de ter passado uns dias no meu concelho de origem, na Feira dos Gorazes, na viagem de regresso tive que parar umas quatro ou cinco vezes, contrariamente ao que era normal, pois sentia-me enfartado e cansado. Atribuía tal facto, talvez, ao excesso de consumo da posta mirandesa… Santa ignorância…
No fim dessa semana resolvi ir a Tomar para mostrar à minha mulher as festas de Santa Iria que ela não conhecia.
Saí com o nosso carro da garagem. Enquanto o portão abria, comecei a suar abundantemente, ao que parecia, sem razão aparente, e, de repente, uma dor intensíssima no peito. Desliguei o motor, saí do carro e a dor passou.
Fomos para Tomar… Andei todo o dia cansado…
Deitei-me, como o fazia normalmente… Durante a noite, cerca das três ou quatro da madrugada, a tal dor voltou. Eu teimava em ficar, pois a dor  iria passar. A minha mulher não esteve com meias medidas e ligou para o 112. Passado pouco tempo apareceram os Bombeiros de Miranda do Corvo que, de imediato, me levaram para o Centro de Saúde, local, que então funcionava durante a noite.
A médica de serviço aguentou-me até à chegada da equipa do INEM, já que tinha sofrido enfarte do miocárdio. Entretanto fui dar uma volta ao lado de lá…
Chegado aos HUC fui de imediato submetido a um cataterismo e desobstruída a coronária que estava entupida em dois sítios.
Há certos pormenores de que não me lembro. Fui ao lado de lá e voltei... Fiquei cerca de uma semana nos cuidados intensivos, com prognóstico reservado. Parecia um boneco da michelin, caía para todo o lado, com as máquinas a apitar, constantemente… Por isso considero que renasci nesse dia, 23/10/2005.
Em Julho do ano seguinte, com tempo para ir desta para melhor e poupar um dinheirão aos cofres, foi-me implantado um CDI (cardio desfibrilhador implantável), já que o meu médico-salvador entendeu que ainda era muito novo para ir…
Sem isso, com os acontecimentos posteriores, não tinha aguentado…Por isso, ficar-lhe-ei eternamente grato, pois me deu a possibilidade de acompanhar a minha filha nos seus momentos mais dificeis...

Tinha, pouco tempo antes, feito os exames competentes e tudo estava bem. Não fumo, não bebo, fazemos dieta há mais de vinte anos e não ando nas tainadas (esta a resposta a um outro médico).
Até hoje ninguém me explicou por que tal aconteceu.
Quanto a sintomas… nunca estamos efectivamente atentos para os entender…

Por isto tudo, considero que voltei a nascer no dia 23 de Outubro de 2005.

Ao publicar este episódio não o faço para que tenham pena, mas apenas para que todos estejam atentos aos sintomas. Se tivesse ido logo para o Hospital não estava, de certeza, na contingência de ter que ser submetido a um transplante…

FAÇAM FAVOR DE SEREM FELIZES

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

FEIRA DOS GORAZES



FEIRA DOS GORAZES NO MOGADOURO 

Vai decorrer entre os dias 13 e 16 do corrente mês a Feira dos Gorazes no meu concelho de origem. A última vez que lá fui aconteceu em 2005, precisamente uma semana antes de ter sofrido o enfarte do miocárdio...(23/10).

A seguir uma explicação do que são os Gorazes, sacada de "mogadouro (ho mogadoyro":

----""Uma pequeníssima nota a propósito da origem do termo Gorazes: Viterbo, citando o foral manuelino de Salzedas, abordando o termo "Corazil", que é o mesmo que "Gorazil", ou "Goarazel", diz que se trata de "(...) huma espadoa de porco, a saber, todo o quarto dianteiro com doze costas (...)"."

Segundo o que consta do blogue referido, a Feira dos Gorazes vai estar em destaque no próximo dia 14, a partir das 10H00, na RTP1, Praça da Alegria.
Creio que aqueles que não se poderem deslocar àquele concelho ficarão a saber mais alguma coisa acerca do mesmo. Vão lá... ou vejam.

Abraços e Beijos e... NÃO SE ESQUEÇAM DE SEREM FELIZES

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Festas Solesticiais no concelho de Mogadouro

29/09/2011

Para aqueles que não conhecem aqui fica, com a devida vénia e autorização do meu amigo Dr. Antero Neto, proprietário e autor do Blogue "mogadouro (ho mogadoyro) http://mogadourense.blogspot.com", um post da sua autoria, copiado "ipsis verbis" acerca das festas solesticiais no concelho de Mogadouro.
Este post fez-me voltar à memória acontecimentos do passado e que não mais voltarei a presenciar.
Visitem aquele Blogue, visitem Mogadouro. Não se arrependerão. J.Bártolo


O presente artigo foi escrito para o blogue "Farrapos da Memória", onde se encontra publicado e que agora se reproduz:
" Nunca como agora se assistiu à valorização das raízes. Coincidindo com o abandono massivo do interior e o consequente engrossamento dos núcleos habitacionais do litoral, assiste-se a uma busca do que é genuíno, autêntico, tradicional e rural. Neste contexto, ganham protagonismo certas manifestações dessa ancestralidade, tais como sejam, por exemplo, as festas de solstício.
O concelho de Mogadouro conserva ainda vivas algumas manifestações do solstício de Inverno. Até há cerca de cem anos atrás, existe notícia destes eventos em grande parte das aldeias do concelho. Hoje em dia, apenas quatro mantêm bem viva a tradição: Bruçó, Bemposta, Tó e Vale de Porco.
"Chocalheiro" - Bemposta
Anteriores aos romanos, por estes assimiladas e posteriormente cristianizadas, as festas do solstício de Inverno tomam lugar no período que medeia entre o Natal e o primeiro de Janeiro (algumas, entretanto desaparecidas, também saíam à rua no dia de Reis).

Como é sobejamente sabido, o dia 25 de Dezembro nem sempre foi assinalado como a data do nascimento de Cristo (foi o papa Liberus, em 354, que começou a tradição). Este dia foi associado ao advento do Menino por uma questão de conveniência. Desde tempos imemoriais que o solstício de Inverno é comemorado pelas diversas culturas nesta altura.

Mitra, a incarnação do Sol, a Luz da verdade, nasceu numa caverna, filho de mãe virgem, visitado por três soberanos estrangeiros, no dia 25 de Dezembro, pelo menos 1400 anos antes de Cristo. Os gregos, e depois deles os romanos com as suas “saturnálias” entregavam-se, nesta época do ano, a práticas de exaltação da passagem do ano velho para o ano novo. Trocavam presentes entre si e organizavam festas onde reinava a desordem, apelando ao Sol pela fertilidade da mãe Natureza.

As festas de Bruçó, Bemposta, Tó e Vale de Porco têm diversos elementos comuns. O primeiro, e incontornável, é a época. Em Bruçó, os “Velhos” saem à rua no dia 25 de Dezembro. Tal como o “Chocalheiro” de Vale de Porco. O "Chocalheiro" de Bemposta sai no dia 26 de Dezembro e no dia 01 de Janeiro. O “Farandulo” de Tó sai no primeiro de Janeiro. Em Bruçó, tentou recuperar-se recentemente a figura do Chocalheiro, desaparecida há muito, mas da qual Santos Júnior deixou clara notícia. Nesta aldeia, há ainda notícia de uma outra figura, análoga à que existia na vizinha Lagoaça, que se chamava “Zangarrão” e que saía no dia de Reis.
O "Velho" e a "Velha" - Bruçó
Simultaneamente rituais de passagem para os rapazes das aldeias, estas festas eram igualmente eventos de exorcização dos espíritos maus, apelando ao surgimento das forças benéficas da Natureza, que haveriam de dar vida a um novo ciclo de prosperidade e fertilidade, encerrando o ciclo anterior.
O "Soldado" e a "Sécia" - Bruçó
Se atentarmos nos diversos elementos que caracterizam estes mascarados, facilmente constatamos, por exemplo, o seu carácter apotropaico. O “Chocalheiro” percorre toda a aldeia, pedindo esmola para o Menino, ao mesmo tempo que, com o som que produz, expulsa os espíritos malignos da comunidade. A cor vermelha, abundantemente utilizada nas indumentárias, também não é despicienda. Desde sempre que a esta cor é associada uma finalidade apotropaica.
O "Chocalheiro" - Bemposta.
As máscaras têm cornos e representação de serpentes. Os cornos estão associados ao Touro, símbolo da força e da virilidade. A presença da serpente contém em si duas simbologias: por um lado, os ofídios largam a pele e hibernam. Representam na perfeição a morte do ano velho e a sua substituição pelo ano novo. Por outro lado, estão igualmente associadas à fertilidade pela sua forma fálica (em apontamento lateral, refira-se que o poeta romano Avieno, na sua “Ora Marítima”, indica as terras altas do Norte, como a terra do povo Ofi – o “Povo das Serpentes”. O que, a juntar a algumas gravuras serpentiformes referenciadas na zona, não deixa de ser um dado curioso).
O "Farandulo" - Tó
Alguns destes eventos são, marcadamente, rituais de passagem. O exemplo do Farandulo de Tó é significativo. Existe um ciclo de 4 anos, ao longo dos quais o mesmo rapaz incarna o “Moço”, depois, no segundo ano, a “Sécia”, no terceiro ano o belicoso “Farandulo” e, no quarto ano, o “Mordomo”, figura já completamente integrada na sociedade local.
O "Moço" e a "Sécia" - Tó
Este tema é rico, extremamente interessante e dá pano para mangas. Tenciono voltar a ele num contexto mais alargado e rigoroso. Em jeito de desabafo final, deixo aqui um comentário crítico à excessiva mercantilização, e descontextualização destes eventos que tem lugar através de desfiles promovidos nos grandes centros e representações artificiais promovidas para as televisões, quando por estas solicitadas. Toda a promoção é pouca. O caminho passa pela crescente valorização e divulgação do nosso património imaterial. Para que os visitantes sedentos destas tradições únicas nos visitem. Se levarmos a montanha a Maomé, Maomé já não vem à montanha. O exemplo dos Caretos de Podence é a materialização de tudo aquilo que se deve evitar. Se eu os posso ver, num qualquer mês do ano, numa qualquer cidade, por que razão me irei deslocar a Podence? Estas manifestações, mais próprias de bandas de rock'n’roll, bastardizam e negam a essência dos rituais originais."
Texto e fotos: Antero Neto.

sábado, 10 de setembro de 2011

10 de SETEMBRO - 15HOO

No dia do seu batizado

Para todos os meus amigos e visitantes.
Pois é bem verdade. Passa hoje ano e meio. Foi neste dia e a esta hora que a Susana nos deixou.
Escusado será dizer que as saudades são imensas e é lembrada a toda a hora, em cada local e objecto…
Espero que me perdoem por não ter sido mais assíduo neste nosso cantinho, mas a verdade é que não tenho disposição para tal.
Fica aqui a oportunidade para se poderem manifestar, se assim o entenderem, já que não consigo resolver o problema da postagem de comentários, no angelito.
Como já viram, ofereço-vos também uma foto da Susana, de há muitos anos.
Beijos e abraços para todos e…
NÃO SE ESQUEÇAM DE SEREM FELIZES

terça-feira, 12 de julho de 2011

A "MINHA" OUTRA FILHA

Lembram-se de uma amiga da Susana que conheceu durante a última parte do tempo em que passou por uma "escola" que a maltratou?
Pois, como se devem recordar, essa colega que se tornou amiga e visita de casa, desde a primeira hora do diagnóstico e, até antes de nós sabermos, apoiou a Susana como se sua irmã fosse, apesar de se encontrar em situação idêntica. Faziam tratamentos quase em simultâneo, embora em hospitais diferentes. Mesmo assim e, como já referi, não se esquecia da Susana e visitava-nos com muita frequência.
Considero-a como uma segunda "filha". Ela melhorou, na altura, e foi colocada muito longe da sua residência para dar aulas. Era um esforço enorme, mas ninguém quer saber se as pessoas podem ou estão em condições de o fazer. Mesmo assim esteve connosco e com a Susana no dia em que a nossa filha partiu.
Visitou-nos e passou o dia connosco na casa da praia.
Tendo passado algum tempo sem nada nos dizer, perguntei o que se estava a passar.
Veio a informação que não desejávamos.
Está um pouco pior e irá ter que fazer quimio de novo.
Peço encarecidamente o vosso apoio para a "nossa" Raquelita que está a precisar.

Muito obrigados

quarta-feira, 6 de julho de 2011

HOJE FUI À CONSULTA...

Para todos os meus amigo/as, e mesmo para aqueles que só aqui vêm "cuscar", aqui vai:
Hoje passamos toda a manhã no Hospital, pois para além dos exames que já tinha feito, havia outros de rotina a fazer. Chegada a hora da consulta, a minha querida médica estava muito sorridente. A razão era simples: o meu grilito tinha recuperado um bocado. Está agora nos 36% de FE VE (força de elevação ventricular esquerda). O ano passado, por esta altura, estava à volta dos 20% e à beira do transplante...
Por isso, hoje estamos, apesar de tudo o resto, muito contentes e queria partilhar isso com todos.

Para aqueles que não estão tão bem como queriam, deixo aqui, um voto de melhoras e não desistam. Lutem por favor.

E já agora, andem, caminhem. Há um ano não andava 500 metros... Agora ando uma hora sem me cansar.

Abraços e beijos. E... não se esqueçam de serem felizes.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

UMA VISITA... À SUSANA

Se dissesse que não o esperava estava a faltar à verdade. Sabia que a nossa filha tinha amigos e amigas verdadeiros, criados através da globosfera. Sabia igualmente que alguns desses amigos se preparavam para a visitar durante a sua longa doença. Não houve tempo nem oportunidade, sendo certo que a partir de certa altura, dado o seu estado físico, ela própria fez com que tal não acontecesse…
Um desses amigos já nos visitou, sei que com algum sacrifício, e estamos-lhe muito agradecidos.
Hoje, a meio da manhã,, quando nos encontrávamos numa situação que não podíamos abandonar, recebi um telefonema, da agora, minha Tia Branca, pois era assim que a Susana a tratava: “olá pai Bártolo, estou em Coimbra ao pé da Susana… vim trazer-lhe uma flor”.
Sabia do desejo da Tia em visitar a Susana na sua nova morada e a nós também. Assim hoje interrompeu a sua viagem de regresso a casa para o fazer. Infelizmente e, apenas por que não sabíamos, não foi possível, em cima da hora, encontrarmo-nos. Tal vai acontecer e julgo que em breve.

Não quereria voltar a este assunto: “AMIGOS”, pois a ele já me referi. Mas isto veio-me de novo à memória. Há AMIGOS e amigos. Há aqueles que estão sempre disponíveis, em qualquer situação, e aqueles que o são apenas nos bons momentos…

Como já referi, não conhecemos, pessoalmente, a Tia Branca. Mas tem sido uma das melhores amigas que, apesar dos seus problemas, está sempre preocupada connosco.

Isto deveria ser, talvez, do foro íntimo, mas desculpe-me Tia, decidi torná-lo publico como forma de lhe agradecer. MUITO OBRIGADOS.
Receba uma GRANDE BEIJINHO nosso.

domingo, 12 de junho de 2011

MOGADOURO...O meu concelho



Nas minhas "viagens", de entre outros, encontrei este video promocional do meu concelho de naturalidade. Tomei a ousadia de o publicar aqui para que os meus amigos possam por aqui viajar até lá ou então fisicamente. Verão que vale a pena e não se esqueçam de comer a "posta".
Peço encarecidamente ao Sr. Presidente da Município de Mogadouro (http://www.mogadouro.pt/ ) que não se zangue comigo, pois só quero contribuir, de alguma forma, para divulgar o meu concelho que há muitos anos "abandonei" e onde muito dificilmente poderei voltar.

Fiquem bem e... façam favor de ser felizes.

sábado, 4 de junho de 2011

A EQUIPA DESTE ANO

No dia 12 do passado mês de Abril, depois de uma incubação atribulada da "Miquelina", acabaram por nascer seis novos gansos, dos onze ovos que aquela tinha posto. Só que a "Margarida" também queria ajudar e acabou por perturbar... já que os ovos andavam de um lado para o outro. Uns dos gansinhos acabou quase esmagado pelo pai ganso ao nascer. Sobreviveu apenas umas semanas.
Dos cinco restantes, dois saíram hoje do "quintal". Foram para casa de um nosso amigo, a quem os oferecemos, pois sabemos que os irá tratar bem. Dos três restantes, um ficará por cá e os outros dois irão, talvez para a semana, para o nosso ex-vizinho, Zezito. Falta saber se o pai já arranjou aposentos condignos.
A seguir vão algumas fotos deles, de uma ave de rapina que sobrevoava o "quintal" e os pôs em alvoroço, e do Anjo da Guarda que os protege e se encontra num murete...







Tenham um bom fim-de-semana e... NÃO SE ESQUEÇAM DE SEREM FELIZES

terça-feira, 31 de maio de 2011

DAQUI... DA PRAIA

Pois é verdade. Actualmente passamos a maior parte do tempo na Praia da Claridade. É que, segundo a "mãe guerreira", na residência oficial não paro quieto. Estou sempre a "fazer" qualquer coisa e ela preocupa-se. Tem medo que aconteça mais alguma coisa... O grilo está fraquinho... Não quero que ela sofra mais, por isso vimos para aqui, com todo o gosto, diga-se.
Presentemente já consigo andar uma hora seguida... Aqui fazemos caminhadas de manhã e à tarde. O resultado é visível. Antes não andava dez minutos.
À falta de inspiração, deixo-vos aqui algumas imagens, desta terra que já é minha: 

Vista do Cabo Mondego, a partir do "novo" molhe
 
Foz do Mondego

João de Barros, à entrada de Buarcos

Abraços e beijos e não se esqueçam... SEJAM FELIZES

quarta-feira, 25 de maio de 2011

EXIGÊNCIAS...

MÃE EU QUERO…

Há alguns dias ia a passar por uma senhora e um miúdo que deveria ter uns oito ou nove anos, quando ouvi: “mãe quero um telemóvel”. Isto, aliás, ouve-se, no dia-a-dia, com muita frequência. Crianças de pouca idade a exigirem dos pais tudo e mais alguma coisa…
Pois este facto trouxe-me à memória um episódio ocorrido na minha infância, já lá vão talvez uns sessenta anos… (já sou muito velho!!!...)
Pois bem: no concelho de Miranda do Douro, numa aldeia de nome Póvoa, realiza-se anualmente, a 08 de Setembro, uma Romaria a Nossa Senhora do Nazo. A minha mãe era devota fervorosa da Senhora do Nazo e era muito raro faltar.
Numa das vezes cá o puto resolveu pedir-lhe: “ó mãe traz-me uma corneta, faz favor.”
“Está bem”.
A deslocação era feita numa camioneta de carga, com uns bancos, de madeira nos taipais que um dos habitantes da aldeia tinha e fazia o favor de transportar as pessoas que quisessem.
Já tarde, no dia da Romaria, meio a dormir, pois eu adormecia muito cedo e muitas vezes nem sequer jantava…, perguntei à senhora minha mãe pela corneta. “Ah, deve ter caído na camioneta”. E ficamos por ali. No dia seguinte, bem cedo, aí vou eu, à Praça da aldeia, onde aquela estava estacionada, à procura da corneta... Claro que não havia corneta alguma. Naquele ano as coisas ficaram por ali, pois não havia exigências nem birras…
No ano seguinte, algum tempo antes da romaria, cá o rapazinho, diz à mãe: “mãe, este ano queria ir à Senhora do Nazo, porque tenho uma promessa para cumprir.” “Está bem. Então vamos…”
E assim foi. Chegados ao recinto: “então não vais cumprir a promessa?” “Já está cumprida”. “Então qual era a promessa?” “era vir cá; já cá estou; já está cumprida”.
Claro que a minha mãe tinha percebido tudo, mas… fez de conta.
Não foi precisa nenhuma corneta…

Façam favor de ser felizes

domingo, 22 de maio de 2011

FLORES DO QUINTAL


Amarilis
 
Stº António e um friso de begónias




Rosas


















Estas são algumas da flôres do "quintal". À falta de outros assuntos, para já, ficam aqui para quantos/as visitarem este sitio.

Passem bem. Beijos e abraços

segunda-feira, 9 de maio de 2011

PRENDAS PARA NÓS



Há poucos minutos atraz recebi estas flores da nossa amiga Sideny para mim e para a mãe guerreira. Um MUITO OBRIGADO a quem não nos esquece.
Compartilho-as convosco, pois sei que a nossa amiga não se importa.

Sejam muito felizes.

domingo, 8 de maio de 2011

DORNES - CINCO ANOS DEPOIS


DORNES - "O TESOURO DOS TEMPLÁRIOS"








Antes de mais impõe-se uma pequena explicação.
Dornes é, actualmente, uma freguesia do concelho de Ferreira do Zêzere, situada numa linda peninsula, na albufeira da barragem de Castelo de Bode, no Rio Zêzere.
Destaca-se, sobretudo a sua Torre, pentagonal, construida por D.Gualdim Pais no século XII, passando mais tarde para o dominio da Ordem dos Templários.

Ao lado desta Torre foi construída a Igreja de Nossa Senhora do Pranto. Reza a lenda  que a Rainha Santa teria fundado esta igreja em 1285, por ali ter aparecido uma imagem da Nossa Senhora com Nosso Senhor morto ao colo. Tal imagem, de que se perdeu o rasto, foi substituída pela actual que se encontra no altar-mor.

Desde há seculos que Dornes é um centro de peregrinação religiosa.

Assim, à Senhora do Pranto deslocam-se os:
 "CÍRIOS"
"Realizam-se anualmente na freguesia cerca de 40 Círios (cortejos religiosos em honra de Nossa Senhora do Pranto) provenientes de diversas Freguesias, Concelhos, Bispados e até Distritos. Estes Círios têm início na segunda-feira de Pascoela e prolongam-se até ao mês de Setembro, sendo o ponto mais alto das peregrinações no dia 15 de Agosto, dia de grande festa em Dornes."


De entre os referidos cirios consta o da Freguesia de Lamas - Miranda do Corvo, actualmente guardado em "armário proprio" no qual consta a data de 1839.
Pelo que julgo saber nunca essa peregrinação foi interrompida, tendo sido substituido o cirio que inicialnente era o resto do cirio pascal, pela bandeira da Freguesia. Antes da revolução, das amplas liberdades, a bandeira era transportada, defraldada pelo grupo de peregrinos que seguia a pé. Depois daquela, no limite da Freguesia é dobrada e transportada em caixa própria, pois houve apedrejamentos e maus tratos...
A peregrinação de Lamas é realizada no 2º domingo, depois da Páscoa. Há um grupo de peregrinos que sai, a pé, da igreja, pelas 06H00 da sexta-feira anterior. A chegada a Dornes ocorre ao fim da tarde, sendo a bandeira exposta na Igreja da Senhora do Pranto. No sábado deslocam-se para Dornes outros peregrinos, de automóvel e bicicleta. Ao meio-dia é celebrada missa e à tarde o terço. Antes do anoitecer a bandeira é entregue aos peregrinos que a transportaram, para no dia seguinte, Domingo, pelas 06H00, iniciarem o regresso a Lamas, onde farão entrada pelas 18H00. À entrada do lugar é organizada procissão, com a participação da maioria dos habitantes, até à igreja matriz onde é efectuada uma celebração.

****
Impõe-se aqui uma outra explicação/informação:
Cá o rapaz mais a minha mulher, já fizemos o percurso de 45 kilometros, a pé, para além de outras vezes de automóvel como foi o caso deste ano.
E sabem quando isso aconteceu? precisamente depois de ter sofrido enfarte e antes da implantação do CDI. Só por falta de informação e ignorância. Depois daquele iniciamos as caminhadas tanto aqui na aldeia como integrados num grupo de caminheiros da Fundação ADFP, de Miranda do Corvo. Andavamos pelos mais diversos sitios. É que ninguém me disse qual tinha sido a gravidade do enfarte... A primeira consulta ocorreu em junho do ano seguinte, já depois de ter ir, a pé, a Dornes. Devo dizer que dado o treino que tinhamos tudo correu lindamente, mas podia não ter corrido. Nessa consulta o médico a quem contei o que fazia diz: "você está sujeito a cair para o lado, sem nenhuma hipotese de ser socorrido. Vamos pôr-lhe um CDI".
Deve ter sido a Srª do Pranto que me ajudou. 
***

Uma última curiosidade: Foi em Dornes que Alfredo Keil compôs "A Portuguesa", tocada pela primeira vez pela Filarmónica Frazoeirense, então sedeada em Carril.
(Fonte: "DORNES - O TESOURO DOS TEMPLÁRIOS" - edição da Junta de Freguesia de Dornes (http://www.jf-dornes.pt/)

Abraços e beijos e, sejam felizes

terça-feira, 19 de abril de 2011

ORQUIDEAS PARA A SUSANA

Todos se lembram de que a Susana adorava orquídeas. Pois das várias vezes que a íamos visitar, para além das que nós levávamos, alguém tinha lá deixado outras. Esta semana chegou-nos a informação de que uma pessoa muito nossa amiga, amante de flores, sobretudo orquídeas, mas com graves problemas de saúde e de mobilidade, andava aflita pois não sabia como fazer chegar as orquídeas à Susana. Acontece que já havia algum tempo que estávamos a tentar programar fazer-lhe uma visita.
Não há problema, nós vamos a sua casa e levamos as suas orquídeas à Susana. E foi isso que hoje aconteceu.
Como a Susana gostaria, partilho-as convosco, apenas pedindo desculpa pela "jarra".
Tenham uma óptima Páscoa e... SEJAM FELIZES


quarta-feira, 13 de abril de 2011

TERÁ SIDO POR ACASO OU SIMPLES COINCIDÊNCIA

Como já referi depois de, involuntariamente, ter apagado o "angelito" tentei recuperá-lo junto da Google. Nada consegui. Pensei então reproduzir os "posts" da Susana, para o que teria de os copiar. Afinal, parece que eu não era administrador do angelito, mas apenas um simples contribuinte, não sei se é assim que se diz. De qualquer forma ele aparecia no meu perfil e podia editar as mensagens que o mesmo continha. Porém, ontem, ao abri-lo para mais uma mensagem e pesquisa, verifiquei que o "angelito" tinha desaparecido. Das pesquisas que até agora efectuei pude verificar que é possível recuperar um blogue até 90 dias, após o mesmo ter sido apagado. Ainda não decorreu aquele tempo. Não consegui recuperar o "angelito" e agora foi-me vedado o acesso ao "arquivo" das mensagens, logo a seguir à publicação do post anterior. Terá sido coincidência? Haverá alguma explicação para isto? Agradeço que me ajudem a esclarecer este facto, já que não é meu propósito melindrar ou ofender ninguém. Só queria, em memória da minha filha, recuperar o blogue dela.
Muito obrigado por me aturarem e, SEJAM FELIZES

segunda-feira, 11 de abril de 2011

OLÁ A TODOS

Venho só informar, da minha "ausência", aqueles que se têm mostrado preocupados. A verdade é que tudo está a correr bem e sem problemas. Temos passado mais tempo na "praia" e temos obedecido às recomendações da minha querida médica. Cá o rapaz pouco mais conseguia andar, sem se cansar a sério, aí uns quinhentos metros. Agora já faço caminhadas de cerca de uma hora, em passo regular, e sem "andar a ver montras", e estou muito melhor. Já não me canso e o inchaço da minha maminha esquerda, do lado do CDI, desapareceu. Mas mesmo assim tenho andado a ver o que andam a fazer na blogosfera...
Por outro lado, como já referi, com um simples clik apaguei o "angelito". Tenho passado muito tempo a tentar, junto da Google, com os poucos elementos que tenho, recuperar o acesso. Já expliquei o que se passou e o meu interesse em recuperá-lo. Só que os "senhores" têm feito orelhas moucas. Para contrariar isso estou a tentar recuperar todos os "posts" do "angelito" e quando tudo estiver pronto publicarei tudo de novo. Só não consigo recuperar as fotos/imagens. Vai ficar um bocado cocho, pelo que peço desde já desculpa.
Beijos e abraços para todos e SEJAM FELIZES


sábado, 19 de março de 2011

EXPLICAÇÃO

Como a grande maioria dos que se dignam visitar este pobre espaço sabem, o mesmo nasceu depois de ter herdado o "angelito".
Mantive-o e fui postando vários episódios até ao passado dia 10. O referido blogue funcionava numa conta gmail da minha falecida filha.
A esta vinham parar todos os dias montes de e-mails, alguns da pior espécie. Quis acabar com isso. Pedi informações acerca de como fazer-lo. Só que não mudei antes aquele blogue para a minha actual conta e acabei a eliminar tudo.
Já tentei varias vezes recuperar tudo, junto da Google, mas sem sucesso, uma vez que desconheço as respostas a várias perguntas necessárias.
Em resumo não consegui.

Sempre foi, também, minha intenção, deixar aberto o "angelito" e não o misturar com este meu blogue. Não consegui e estraguei tudo. Desculpem.

Como muito bem sabem, é possível fazer uma busca na Google pelo nome daquele blogue e aparecem, pelo menos, umas três ou quatro referências. Se se clicar em “cache” abre-se a página da data que ali aparece, mas só isso. Poderão, se quiserem, guardá-la como recordação.
Vou continuar a procurar nos documentos que ficaram, mas parece-me tarefa quase impossível. Se conseguir...

Não era isto que tinha pensado para este dia, que alguém, nunca deixava passar em claro, mas…

SEJAM FELIZES