domingo, 5 de dezembro de 2010

OFERTA DE AMIGO DO PEITO

De alguém, meu amigo, recebi este poema de FERNANDO PESSOA que deixo aqui para todos.                                

                                     Fernando Pessoa:

"Um dia a maioria de nós irá separar-se.
Sentiremos saudades de todas as conversas atiradas fora,
das descobertas que fizemos, dos sonhos que tivemos,
dos tantos risos e momentos que partilhámos.

Saudades até dos momentos de lágrimas, da angústia, das
vésperas dos fins-de-semana, dos finais de ano, enfim...
do companheirismo vivido.
Sempre pensei que as amizades continuassem para sempre.

Hoje já não tenho tanta certeza disso.
Em breve cada um vai para seu lado, seja
pelo destino ou por algum
desentendimento, segue a sua vida.

Talvez continuemos a encontrar-nos, quem sabe... nas cartas
que trocaremos.
Podemos falar ao telefone e dizer algumas tolices...
Aí, os dias vão passar, meses... anos... até este contacto
se tornar cada vez mais raro.

Vamo-nos perder no tempo...
Um dia os nossos filhos verão as nossas fotografias e
perguntarão:
Quem são aquelas pessoas?
Diremos... que eram nossos amigos e... isso vai doer tanto!

- Foram meus amigos, foi com eles que vivi tantos bons
anos da minha vida!
A saudade vai apertar bem dentro do peito.
Vai dar vontade de ligar, ouvir aquelas vozes novamente...
Quando o nosso grupo estiver incompleto...
reunir-nos-emos para um último adeus a um amigo.
E, entre lágrimas, abraçar-nos-emos.
Então, faremos promessas de nos encontrarmos mais vezes
daquele dia em diante.

Por fim, cada um vai para o seu lado para continuar a viver a
sua vida isolada do passado.
E perder-nos-emos no tempo...

Por isso, fica aqui um pedido deste humilde amigo: não
deixes que a vida
passe em branco, e que pequenas adversidades sejam a causa de
grandes tempestades...
Eu poderia suportar, embora não sem dor, que tivessem
morrido todos os meus amores, mas enlouqueceria se morressem
todos os meus amigos!"
                                                                              Fernando Pessoa

"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,
mas na intensidade com que acontecem
Por isso existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis"
                                                                            Fernando Pessoa

9 comentários:

Gigi disse...

Só passei para lhe desejar uma boa semana.

beijinhos.

BRANCAMAR disse...

"Pessoas incomparáveis" que ficam para sempre, como o amigo que lhe ofereceu este momento e que eu partilho.
Há dias almocei com duas amigas que eram as mais íntimas do liceu, desde os 14 anos e por muito tempo que passe sem nos vermos, cada momento em que estamos é dos mais gratificantes que temos e confirma este belíssimo poema.
Beijinhos pai Bártolo, sempre na memória dos que cultivam a sua amizade.
Beijos

JBártolo disse...

Olá Gigi, e
Olá Tia:
Uma boa semana para ambas. Nós continuamos nas arrumações. Hoje foi dia de lavar e arrumar loiça.

Quanto ao poema, que não conhecia, não precisa de explicações e, quem sou eu para comentar FERNANDO PESSOA. Mas os AMIGOS são assim.
Beijinhos

. intemporal . disse...

.

. de Pessoa . todo o gesto é um acto revolucionário .

.

. na expressão inequívoca da língua portuguesa .

.

. um abraço .

.

JBártolo disse...

Olá Paulo:
Obrigado pela visita. A continução de boa semana
Abraço

manuela baptista disse...

as coisas, só por si

não têm valor

por isso existem pessoas incomparáveis,
como o poeta, que tão bem escolheu o seu amigo!

um abraço

manuela

JB disse...

Que bela partilha!
"O valor das coisas não está no tempo em que elas duram,
mas na intensidade com que acontecem
Por isso existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis"
Não imagina o quanto me tocam estas palavras! Que bom lê-las e relê-las...

Obrigada, JBártolo!
Beijinho

O Baú do Xekim disse...

Olá amigo.

Passando pra lhe desejar continuação de boa semana, com optimismo e saúde.

Um abraço.

JBártolo disse...

Olá Manuela, JB e Joaquim:
Peço-vos perdão por não ter vindo ou melhor por nada ter dito. Efectivamente vi os vossos comentários, mas a verdade é que tenho andado um pouco cansado e com pouca disposição para "falar".
Espero que tudo esteja bem convosco e que tenham uma boa semana.
Beijinhos e abraços